MAPEAMENTO LITOLÓGICO POR CORRELAÇÃO ENTRE DADOS DE AEROMAGNETOMETRIA E AEROGRADIOMETRIA GRAVIMÉTRICA 3D-FTG NO QUADRILÁTERO FERRÍFERO, MINAS GERAIS, BRASIL

Marco Antonio Braga, Dionísio Uendro Carlos, Tiago de Almeida, Henrique Dayan, Rodrigo Rocha Sousa, Carlos A. Braga

Abstract


O presente trabalho de pesquisa apresenta uma aplicação da relação de Poisson que pode ser utilizada em dados de magnetometria e gradiometria gravimétrica utilizando o exemplo na mesma região. A razão entre o contraste de suscetibilidade e o contraste de densidade (mapa litogeofísico) pode ser calculada. Como um teste destas técnicas, aplicamos esta relação nos dados de magnetometria e gradiometria gravimétrica 3D-FTG coletados na área do Baú-Gandarela no Quadrilátero Ferrífero, Minas Gerais, Brasil. A idéia principal foi estabelecer prioridades para prospecção de hematita na região supracitada. O mapa litogeofísico produzido mostra as regiões onde já existe uma mina de hematita e estabelece áreas para prospecção do minério.

Keywords :aerogradiometria gravimétrica; magnetometria; mapa litogeofísico; Quadrilátero Ferrífero; hematita.

ABSTRACT

We report here an application of the Poisson relation useful when a joint magnetic and gravity gradient survey has been made. Susceptibility contrast to density contrast ratio map (which we call the "pseudolithologic" map) can be estimated. As a test of these techniques we have applied to gravity gradiometry and magnetic airborne surveys collected over Baú-Gandarela area in Quadrilátero Ferrífero, Minas Gerais State, Brazil. The main idea here is to highlight the prospecting of hematites bodies in the area. The computed pseudolithologic map clearly distinguishes the regions of the map that we already have a hematite mine and hematites bodies.

Keywords :gravity gradiometry; magnetometry; pseudolithologic map; Quadrilátero Ferrífero; hematite.


Keywords


aerogradiometria gravimétrica; magnetometria; mapa litogeofísico; Quadrilátero Ferrífero; hematita